Show de entrega de prêmios é suposto representar os artistas mais quentes, os mais revolucionário, os artistas e personagens que quebraram barreiras e moveram a cultura na categoria em que foram nomeados para frente. É natural que os artistas, músicos, actores, estilistas, humoristas etc queiram ser reconhecidos. Depois de eles se escravizarem dia e noite para apresentar aos fãs e ao mundo uma obra de arte que esperançosamente nos mova, nos faça viajar, rir, chorar, dar toques lixados é normal e merecido que eles sejam recompensados pelas as suas inegáveis contribuições a cultura e as nossas vidas. A gala de atribuição dos prémios é suposto ser uma noite maravilhosa, merecida de aparecer na revista Cara ou Lux. Os artista deslumbram os grifes mais nervoso que estão guardados no guarda fato, os fãs têm o privilegio de ver seu artista favorito(a) a brilhar e ter o reconhecimento merecido por ter feito aquela dança que está na moda, ou música que te faz entrar no candugueiro porque o motorista tocou o teu som.

No entanto é a responsabilidade da entidade responsável pela premiação de fazer as nomeações correctas, não só porque é a coisa certa a fazer, mas também para proteger a sua própria reputação, como uma autoridade na atribuição prémios aos indivíduos que movem a cultura para a frente. Infelizmente isso não acontece sempre dessa maneira. Em defesa de qualquer entidade que organiza uma gala de entrega de prémios, nomear as pessoas correctas é um trabalho duro, avaliar o que bate nas ruas e as pessoas que estão a impactar a cultura popular especialmente na era moderna onde muito facilmente pode-se não estar actualizado no que esta mover a Internet e a juventude. Geralmente as indústrias de entretimento nunca estão a par dos acontecimentos e se estão, estão sempre atrasados a saber que se passa na Internet e nos bairros.  Mas essas realidades não excluem os organizadores de entrega de prémios de fazerem a santa pesquisa necessária para que as nomeações representem o mercado.

Prémios em Angola são infames por constantemente errarem! Artistas que deveriam ter sidos nomeados não são nomeados, artistas que não deveriam ter ganho, ganham! E o público fica de boquiaberta e descrente com os resultados. Para aumentar álcool na ferida, os boatos e os rumores, fomentam as historias que certos artistas ganham porque têm “padrinhos” no júri, ou que certos artistas não foram nomeados porque alguém no júri ou alguém ligado a organização gosta de certos artistas. A falta de transparência, e a falta da habilidade do júris para serem imparciais nestes prémios apenas diminui o prestígio das galas e faz-nos a perguntar se Top10 ou Top Dos Mais Queridos ou Top dos Menos Queridos têm qualquer relevância! será que são realmente importantes? És a questão.

Uma vez que temos uma indústria de entretenimento fraca, não há entidades e organizações que investigam, gravam, analisam coisas como tempo de antena, numero de vezes músicas foram baixadas, numero de vezes que músicas foram ouvidas online em plataformas como Apple Music, Google Play, Spotify numero de visualizações no Soundcloud etc. É impossível ter quaisquer dados qualitativos reais para fazer suposições correctas. Não só isso, mas quem está investigando o impacto que os criadores de todos os tipos estão a ter sobre a sociedade e os jovens? Ninguém talvez? Essa é a única maneira que o estilista Nadir Tati, artista Rei Loy e Mc Cabinda não recebem nomeações.

 Não só que quem são os membros do júri das cerimónias de premiação? Como eles são escolhidos? Quais são os critérios para julgar?  Estão em sintonia com a cultura? A resposta é que não sabemos. Não é difícil fazer suposições porque parece que os júris só ouvem musicas passam na rádio ou na TV. E as musicas que batem no candongueiro? Parece que os júris só estão conscientes do que passa nas cidades, porque o que toca nos bairros, o que mexe com os musseques onde a maioria reside, muitas vezes são esquecidos.

O último episódio das nomeações que não representarem o que está acontecendo na cultura são as nomeações da Moda Luanda 2017. Enquanto uns comemoram as suas nomeações, outros artistas levaram as redes sociais para expressar sua frustração com a cultura de entrega de  prémios em Angola. Preto Show, o Sr. Panamera o homem que teve um ano  quente no Kuduro 2016 não teve uma única nomeação ! Xé difícil de acreditarnão é? O Kudurista levou o descontentamento ao  facebook e instagram e a Platinaline.

 

Preto show Fala em mas detalhes sobre os tops em Angola.

 

No minha humilde opinião as  categorias de música em Moda Luanda 2017 são confusas. O que eles qualificam como música moderna? Será que sabem o que isso significa? Rap é música moderna, Semba é música moderna, Kuduro é música moderna e Kizomba é musica moderna.  É conhecido como música moderna às tendências musicais que surgiram durante o período da primeira metade do século XX se tem pesquisa online um google básico resolve a situação. Moda Luanda estaria melhor dando cada gênero a sua própria categoria.

Show não foi único artista a manifestar o seu desagrado, Telma Lee também o fez com um com uma publicação na sua conta do IG que apagou algumas horas  depois. Mas como  nada escapa a Internet temos uma copia. 

 

#Uniaofazaforça @telmalee

A post shared by 🇦🇴Artist-Music-Hitmaker-🇦🇴 (@preto__show) on

Outra voz que mostrou sua descrença com a indicação é o modelo Marko D'Santo que fez a seguinte publicação. 

A pergunta que não se cala é  quais foram os critérios usadas para as nomeações? porque  não se explica como certos artistas que tiveram grande impacto como o Elenco da Paz em 2016 não foram nomeados? E como se explica a nomeação da TRX sem nomearem a M.O.B? visto que são essas as duas potencias da nova escola de Rap que mexe com a juventude ? Outra vez pergunto será que os Tops  e os shows de entrega de prémios em Angola são relevantes ?  

Eu não tenho nada contra e não estou a acusar o Top dos Mais Queridos, Moda Luanda 2017, Angola Musica Awards de algo nefasto, eu apenas estou a tentar fazer o seguinte ponto. Se as galas de entregas de prémios de entretimento e cultura não representam o que realmente move cultura popular, as entregas de prémios são irrelevantes! Porque não corresponde com a realidade.