Embora o segundo mês do esta terminar ainda continuamos no principio de 2017.  Com um novo há sempre uma serie de questões que não se calão, infelizmente não podemos perguntar tudo que queremos mas escolhemos 7 questões pertinentes  

1.png

COMO SERÁ UMA ANGOLA  PÓS  JES?

Agora que soubemos quem o próximo candidato do MPLA será, é impossível não estar curioso e pensar como será uma Angola pós José Eduardo dos Santos. Depois de 38 anos a liderar o país, Angola viverá um momento histórico de grande significado não só politico, mas social também.  A quem diga que Angola sem José Eduardo dos Santos não será estável, mas muitos críticos do presidente estão contando os dias até as próximas eleições porque teremos um novo presidente. A pergunta prevalece como será Angola depois de José Eduardo?  Andará Angola um novo caminho diferente da visão que o actual presidente teve para Angola? Todos estamos ansiosos para ver.

POR  Zuela Kidi

COMO SERÁ A PRESIDÊNCIA DE JOÃO LOURENÇO   

Presidente João Lourenço, se o MPLA vencer as eleições será precisamente o que iremos chamar o actual Ministro da Defesa. O prestigiado dirigente é considerado menos dado a corrupção e nepotismo, inclusive negou o negocio do seu próprio filho. Embora o novo candidato do MPLA deu alguns sinais que poderá ser um presidente diferente, igualmente alguns temem o ele pode ser a continuação das mesmas politicas do MPLA. Só o tempo e o resultado das eleições dirão. É claro, a pergunta que não cala é como seria a presidência de João Lourenço?

POR  Zuela Kidi

QUEM SERÁ O MELHOR  CANDIDATO A PRESIDÊNCIA ?

Faltam meses para as eleições e já se vêm indícios que essas eleições será para o livro da historia. O mas interessante são os candidatos desse ano. Para o partido dos camaradas o candidato é o João Lourenço. Dirigente com um longo percurso no MPLA, altamente respeitado no meio do seu partido. Será ele a mudança que muitos tantos esperam ou será ele a continuação das politicas do MPLA? 

Para o partido do Galo negro temos Isaía Samakuva. O líder do da Unita Renovada, que não é tão renovada na humilde opinião , lidera a lista do maior partido de oposição. Como é de se esperar, Samakuva tem sido uma voz critica incessante. Criticando o governo em diversas ocasiões como a prisão dos 15 +2, Samakuva ordenou uma investigação privada da Unita para apurar o que realmente aconteceu no incidente no Huambo que culminou a prisão de Kalupeteka e mortes  de oficiais da policia e membros da igreja de Kalupeteka.

Mais Samakuva deixa-me com uma pulga por trás da orelha. Porque mesmo depois da Unita se ter renovado, e a morte de Jonas Savimbi, o novo líder do galo negro continua elogiando e celebrando o legado de Savimbi como um grande patriota. Embora Savimbi foi um dos grandes nacionalistas que lutou pela a independência de Angola, não podemos esquecer que foiele também a razão da guerra civil que durou quase três  décadas. Por essas razoes,me sinto apreensivo sobre expectativa de Samakuva liderar Angola.

Finalmente temos Abel Chivukuvuku para a CASA-CE. O ex membro da Unita fundou a Convergência Ampla De Salvação De Angola em 2012. Entre os 3 candidatos mencionados o líder da CASA-SE parece ser o mais visionário. Descontente com o seu próprio partido Chivukuvuko criou, uma coligação de pessoas quem vêm de diversas facetas das sociedades Angolanas, diversas entidades politicas, compatriotas, personalidades para uma única missão um futuro progressivo de Angola. A missão da CASA-CE sua bem no papel, mas poderão convencer o eleitorado Angolano?

A verdade é que os 3 candidatos, herdarão problemas grandes e complexos de José Eduardo dos Santos. Uma fraca economia que precisa de ser diversificada, uma crise económica que afectou toda camada social principalmente os mais pobres. Herdarão também um país com um sistema de saúde precária , onde a tráfico de influência reina e a corrupção é um dos maiores males do paíse terão que produzir respostas para esses e os outros problemas que Angola atravessa. Qual dos três candidatos está  melhor preparado para lidar com esses problemas?

POR  Zuela Kidi

ARTISTAS E MÉDIA EM ROTA DE COLISÃO?  

A invenção das redes sócias e novas tecnologias deram acesso imediato aos fãs e os seguidores da cultura popular aos artistas. Eliminando a dependência nos meios de comunicação massiva porque, mas facilmente os fãs podem aceder informações dos seus artistas e personagens favoritas através dos novos meios de comunicação assim como: Twitter, WhatsApp, Instagram, Facebook e outros meios. Essa nova dinâmica tem causados alguns conflictos entre os meios de comunicação tradicionais e os artistas. Recentemente assistimos a controvérsia entre Salu Gonçalves e os artistas. A pergunta apropriada é só uma acabou o namoro entres os artistas e a media ?

POR Ngongo Nigongo

DIREMOS ADEUS A CRISE EM 2017 ?

 A crise anunciada em 2014 tem causados vários desequilíbrios na economia de Angola e na concessão de vida da população Angolana. Parece que todas as alternativas ensaiadas pelo governo para conter o impacto da baixa do petróleo não tem tido o efeito desejado. Será que em 2017a solução será encontrada ?  Quem trará a solução? Será o aumento do preço do petróleo? Será  a contenção das despesas públicas por parte do governo ? Será o Fim da corrupção ou será os emagrecimento das instituições governamentais que precisam de gastos muitos grandes para funcionarem?  

POR Ngongo Nigongo

6.png

A LUZ CONTINUARÁ  A SER PUXADA ?

O problema da electricidade em Angola parece ser tão antigo quanto a própria independência do país. Todos nós ouvimos as promessas de Edel e do Ministério de Energia e Águas, mas temos sido sempre decepcionados. O governo diz que a construção da barragem de Laúca resolverá os problemas de luz, tenho a sensação que estamos a viver um déjà vu porque o mesmo foi dito de Cambembe e Catoca, mas continuamos com os nossos sonhos de electricidade estável adiada. Será 2017 o ano que o quebra-cabeça que é a energia eléctrica estará resolvido? Ou vamos paralelizar os sentimentos do Doutorado  em "Eu Tive Um Sonho" onde o o artista disse.

no meu sonho a cidade estava orientada a luz já não era puxada, de noite Luanda estava toda iluminadagrande mambo
— PUTO PRATA

POR Zuela Kidi

QUANDO CUSTA O SEU VOTO ?

As campanhas começaram, os panfletos estão a ser colocados nas paredes, os escritores de discurso estão ocupados a elaborar o próximo grande discurso concebido para captar a sua atenção, para cativá-lo, para fazer você acreditar que cada candidato tem o que é preciso para tornar Angola um país melhor. Os estrategas, os conselheiros, consultorese os políticos experientes estão traçando o que cada campanha dirá para convencer-te a votar. A pergunta que tenho para você é quanto custa o teu voto? O que fará você se levantar da cama encarar o engarrafamento, a longa fila acompanhado pela poeira debaixo do sol ardente? O que você tem que ouvir para cumprir o teu dever civil?

Será um discurso inspirador? Até ao momento ainda ouvi nenhum e continuou a espera de um. Ou será mais comícios com Cucas grátis, um Semba bem cantado para os kotas e um Kuduro rijo para os jovens? Será um plano bem concebido com propostas e detalhes que aborda seriamente os problemas que enfrentam o nosso país? Talvez será mais inaugurações de infraestruturas que têm que ser fechadas novamente porque as obras não foram concluídas. Ou será um conjunto de ideais e crenças dos candidatos?

Quem você escolher representará uma mudança, porque pela primeira vez na história angolana nenhum dos candidatos já teve um mandato anteriormente. Então eu exorto a considerar quanto custa o seu voto! Dependendo de quem você escolher o seu voto pode custar cinco anos de caminhos turbulentos, pode custar a promessa de um amanhã melhor, pode custar a esperança que muitos esperaram, pode custar os sonhos das próximas gerações. Por outro lado, o seu voto pode iniciar uma revolução, um movimento que pode mudar a fundação do poder em Angola, o seu voto pode mudar o paradigma da política Angolana, o seu voto pode alterar o status quo da vida em Angola. Pergunto novamente quanto custa o seu voto? E lembre-se que quando você vota, não vota apenas por si, mas vota para os outros também.

Por Zuela Kidi